Video of Day


D. EMÍLIO, 50 ANOS CONSOLIDANDO VOCAÇÕES.


De 24 a 29 de junho próximo, celebraremos com muita alegria e gratidão a Deus, o Jubileu de Ouro Sacerdotal de nosso querido bispo D. Emílio Pignoli. São 50 anos servindo a Deus, a Igreja e ao seu povo, por isso, louvamos e agradecemos ao Pai por mantê-lo firme e fiel à sua vocação sacerdotal e por ser, há 18 anos, nosso pastor, conduzindo-nos no verdadeiro caminho de Nosso Senhor Jesus Cristo!
A Arquidiocese de São Paulo até 18 anos atrás era formada pelas cidades de São Paulo e Grande São Paulo. Era uma imensa região para ser atendida pelos presbíteros, pelo Cardeal D. Paulo Evaristo Arns, seus Bispos Auxiliares e por todas as pastorais e movimentos católicos. Por isso, nosso saudoso Papa João Paulo II, desmembrou a Arquidiocese de São Paulo em 4 Dioceses, entre elas está a nossa Diocese de Campo Limpo, que abrange os bairros sul e oeste da Capital, como Campo Limpo, Morumbi, região de M’Boi-Mirim, e outros; os municípios Embu-guaçú, Taboão da Serra, Embu das Artes, Itapecerica da Serra, São Lourenço da Serra e Juquitiba. Como se vê, já é uma vasta região para evangelizar e acolher o povo de Deus no seio da Santa Igreja. Foi neste contexto que recebemos D. Emílio, como pastor e condutor da nova Diocese de Campo Limpo.
Lembro com muito carinho que no dia 4 de junho de 1989, D. Paulo Evaristo Arns concedeu a posse da nova diocese ao nosso querido D. Emílio Pignoli, quando eu tive a honra de ser o animador e comentarista desta Santa Missa. Ele vinha de uma feliz experiência como pastor da Diocese de Mogi das Cruzes. Era tudo muito novo para nós e para D. Emílio. Organizar e dar vida a uma nova Igreja local era um grande desafio. Hoje, passados 18 anos, percebemos o quanto o Senhor agiu na história de nossa Diocese, através do incansável trabalho de D. Emílio, seja nos encaminhamentos administrativos, na pastoral, na formação de novos padres ou no trabalho missionário, sobretudo na formação do apostolado leigo, incentivando e valorizando os vários ministérios da vida da Igreja.
D. Emílio foi ordenado sacerdote em 29 de junho de 1957. Desde criança já dedicava sua vida a servir ao Reino de Deus. Na sua 1ª Comunhão pediu a Jesus que concedesse-lhe a vocação sacerdotal, e aos 12 anos já estava pronto para entrar no seminário Diocesano de Cremona na Itália. Fez o Liceu e Filosofia na Itália, quando estava para iniciar a Teologia, sentiu um forte chamado para ser missionário no Brasil. Encaminhado a Ribeirão Preto, D. Emílio, completou seus estudos e foi ordenado sacerdote de Cristo. Daí em diante, percebemos todo seu amor, obediência e fidelidade à Igreja, todo seu zelo por sua missão sacerdotal, especialmente, na formação de novos sacerdotes, “consolidando vocações”.
À frente de nossa Diocese podemos ver seu grande empenho, com carisma, humildade, determinação e obediência à Igreja. Construiu uma Diocese sólida, organizada e missionária. Criou 66 paróquias, ordenou 81 sacerdotes, construiu os seminários Propedêutico São Pedro e São Paulo, Seminário de Teologia São José e o Seminário Diaconal Sagrada Família; ampliou e reformou o Seminário de Filosofia Nossa Senhora Aparecida; construiu a Catedral Sagrada Família, a Cúria Diocesana, a sub-Curia da Região Episcopal 3, criou três Regiões Episcopais com seus respectivos Vigários Episcopais, para melhor atender as necessidades materiais e espirituais das paróquias e suas comunidades; instituiu o Colégio Diocesano de Consultores; construiu e mantém o instituto Cardeal Agnelo Rossi, que é um centro de recuperação de menores, atendendo 200 jovens no Jardim Vera Cruz; organizou o Fórum Diocesano de Pastorais Sócias; fundou a Caritas Diocesana de Campo Limpo e incentivou a criação das Caritas Paroquiais; mantém parceria em projetos de alfabetização com quase 3.000 pessoas atendidas; realiza encontro bimestral com a participação dos Prefeitos dos municípios acima citados, para discutir questões sociais e possíveis projetos afins; em nível de pastoral: implantou o 4º Plano Diocesano Missionário e Pastoral e o Projeto Diocesano de Nova Evangelização (PRODINE); incentiva todas as Pastorais e Movimentos, leigos e leigas a serem, impulsionados pelo ardor missionário, comprometidos com a Boa Nova de Jesus Cristo; ensinou-nos a viver a unidade na pluralidade, respeitando a diversidade de dons e talentos na vida da Igreja. Há muitos mais feitos a enumerar, mas estes exemplos dão uma idéia de quanto nosso bispo, D. Emílio trabalhou e ainda trabalha arduamente em nossa Diocese.
Por tudo isso, manifestamos nossa gratidão a Deus. Agradecemos pelo dom de sua vida sacerdotal e episcopal, uma verdadeira vida apostólica, doada a Deus, aos irmãos e a Igreja. Um exemplo de amor! A Deus peço que conceda-lhe sempre muita saúde, sabedoria, serenidade, fé e muito amor à frente de nossa Diocese! Obrigado, D. Emílio, por ser nosso zeloso pastor e apóstolo de Cristo entre nós!

A vida com Jesus é mais feliz!
Monsenhor Aguinaldo
Pároco do Santuário Santa Terezinha
Vigário Episcopal da Região 2 e
Vigário Geral da Diocese de Campo Limpo

0 comentários:

Postar um comentário