Video of Day

Investimento em pátio de manutenção e contratação dos sistemas de energia para as seis linhas da CPTM também foram anunciados
O Governador, Geraldo Alckmin, entrega 2 novos trens para a Linha 8 Diamante da CPTM O Governador, Geraldo Alckmin, entrega 2 novos trens para a Linh

Governador Alckmin anuncia projeto para levar trem da CPTM até Alphaville

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta quinta-feira, 26, a autorização para a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) contratar o projeto funcional e estudo de viabilidade para a implantação do prolongamento da Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi) até Alphaville e Tamboré, em Barueri.

O anuncio ocorreu durante a entrega de mais dois novos trens para operação na Linha 8-Diamante. "Com o projeto funcional, vamos verificar qual melhor maneira para atender a população dessa região, se é com VLT ou monotrilho", ressaltou o governador.

Esses trabalhos indicarão o traçado do novo ramal, a localização das estações, dos pátios e das oficinas, além da viabilidade econômica para a execução do projeto. O investimento no prolongamento só será definido após a conclusão do projeto funcional, que deve ser ocorrer no segundo semestre de 2013.

Ainda no evento, Alckmin anunciou o investimento de R$ 165 milhões para implantação do complexo de manutenção de Presidente Altino e a assinatura dos contratos de recapacitação dos sistemas de energia para as seis linhas, cujo investimento corresponde a R$ 387,7 milhões e permitirá o aumento total da capacidade de energia.

Entrega de trens

Fabricados pela CAF, na unidade em Hortolândia, os dois trens que foram entregues contam com oito carros cada e são equipados com tecnologia de ponta, com ar-condicionado, sistemas de informação audiovisual (monitores de vídeo e displays) e de sinalização de abertura e fechamento de portas. Além disso, contam com monitoramento feito por meio de câmeras instaladas no interior das composições e na parte externa do primeiro e último carros, o que permite visualizar o movimento de usuários na plataforma da estação.

O maior diferencial em relação aos trens recém-adquiridos é o salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros). Com 170 metros de comprimento, a parte externa do trem segue o padrão adotado pela CPTM no processo de modernização da frota e conta com design arrojado, layout moderno e funcional no seu interior. As composições são acessíveis para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e contam também com dispositivos para orientar usuários com deficiência auditiva (mapa dinâmico) e visual (áudio).

Os dois trens já passaram pela fase de testes e a partir de agora entram no período de operação assistida, com técnicos monitorando as viagens com passageiros, fora dos horários de pico.

Desde 2006, já foram adquiridos 105 trens. Com a entrega desses dois trens, o número de novas composições em operação chega a 74. Os 31 trens restantes serão entregues gradativamente até 2013. Em continuidade ao Programa de Modernização da Frota a CPTM iniciou o processo licitatório para a aquisição de mais 65 trens de oito carros.

Pátio de manutenção de Presidente Altino

Com investimentos da ordem de R$ 165 milhões, o complexo de manutenção de Presidente Altino faz parte do programa de modernização da CPTM, que em maio completou 20 anos, e destina-se à realização da manutenção da frota de trens. Ao todo, serão 30 mil m² de edificações, área equivalente a quatro campos de futebol.

O complexo abrigará oficina de revisão geral e reforma de trens; laboratório eletrônico; área para armazenamento de materiais e resíduos industriais, além de área de suporte para empregados (vestiários, refeitório e sanitários).

O processo de licitação foi concluído e as empresas contratadas por meio de consórcio são: Trail, Tiisa e Cosbem, que deverão construir e fornecer todos os equipamentos necessários.

O principal galpão terá 15,5 mil m², com capacidade para realizar simultaneamente os serviços de revisão em seis trens compostos de quatro carros cada. Em outra área de 5.700 m² serão feitas pintura e lavagem de componentes e peças utilizadas nos trens, além da manutenção de motores elétricos.

O novo complexo vai gerar 450 novos empregos. Para atender a esses funcionários, haverá um galpão exclusivo de 1.650 m² com vestiários, sanitários, refeitório e pontos de lazer anexo ao refeitório com televisão, recursos de informática etc.

Sistema de energia

A CPTM acaba de assinar os contratos de recapacitação dos sistemas de energia para as seis linhas e, nos próximos dias, emitirá a Ordem de Serviço para início das obras. Os investimentos correspondem a R$ 387,7 milhões e permitirão o aumento total da capacidade de energia de 183MW para 261MW. A licitação para expansão e recapacitação das subestações de energia das seis linhas foi dividida em três lotes:

Linhas 7-Rubi e 10-Turquesa: o Consórcio Linhas Norte-Sul, composto pela Siemens Ltda. e MPE - Montagens e Projetos Especiais S/A, venceu com a proposta de R$ 117,5 milhões

Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda: o Consórcio ABB/Spavias, formado pela ABB Ltda. e Spavias Engenharia S/A, venceu com a proposta de R$ 164,3 milhões.

Linhas 11-Coral e 12-Safira: o Consórcio Linhas Leste, integrado pela Siemens Ltda. e MPE - Montagens e Projetos Especiais S/A, venceu com a proposta de R$ 105,9 milhões.

Atualmente, a CPTM conta com 24 subestações retificadoras de tração, número que chegará a 30 até 2015. O aumento do número de subestações reforçará o sistema de alimentação elétrica e permitirá a CPTM atender o aumento da demanda de energia gerado pelo acréscimo dos trens que estão sendo comprados. Desde 2006, a CPTM já adquiriu 105 novas composições e está elaborando edital para a aquisição de mais 65.

Nos últimos anos, os investimentos na capacitação do sistema de energia vêm aumentando. Em 2010, havia 22 subestações retificadoras de tração operacionais, com 183MW de potência instalada. Em 2011, foi implantada a nova subestação Jaraguá, elevando a potência instalada para 191MW. Neste ano, já foi entregue a nova subestação de Manoel Feio, com acréscimo de 8MW. Até dezembro deverá entrar em operação as novas subestações Jandira e Guaianazes, além da nova cabine seccionadora no Itaim Paulista, totalizando 215MW de potência instalada.

Com a conclusão da reforma e repotencialização das subestações existentes de Tietê, Sebastião Gualberto e Campo Limpo, entre outras implantações, a CPTM fechará 2013 com 228 MW de potência instalada.

As novas subestações vão minimizar as falhas de energia no sistema, ao ampliar a capacidade de cada linha:

Linha 7-Rubi: aumento da capacidade de energia de 32MW para 44MW;

Linha 10-Turquesa: aumento da capacidade de energia de 32MW para 48MW;

Linha 8-Diamante: aumento da capacidade de energia de 32MW para 52MW;

Linha 9-Esmeralda: aumento da capacidade de energia de 24MW para 40MW;

Linha 11-Coral: aumento da capacidade de energia de 45MW para 52MW;

Linha 12-Safira: aumento da capacidade de energia de 18MW para 25MW

(CPTM - Companhia Paulista de Trens Metropolitanos-Assessoria de Imprensa)

0 comentários:

Postar um comentário