Video of Day

 

clip_image002O vice prefeito Dr. Natinha e o prefeito o sociólogo Chico Brito

Foram os padres da companhia de Jesus, que em 1554, fundaram a Aldeia, alcançar de BOHI. Buscavam os Jesuítas, alcançarem a Bacia do Paraná para contatar os índios Guaranis então sob o domínio espanhol. Tendo o primeiro Governador Geral do Brasil, Tomé de Sousa, fechado o caminho do Sertão, os religiosos fundaram em 1553 a Aldeia de Maniçoba, a cerca de 35 léguas de Piratininga, hoje São Paulo, onde passaram a receber e catequizar os índios Paraguaios. Diante das grandes perdas sofridas pelos ataques dos tupis, resolveram os religiosos, transferir seus conversos guaranis (Carijós) para BOHI, local mais seguro para seus objetivos, por sua localização na confluência dos dois caminhos – o do Mar e o do Sertão, ficando afastados do núcleo de Piratininga.

A Carta Jesuítica de Pero Correa, de 18 de julho de 1554 é o documento da Aldeia de M’BOI.

clip_image004 clip_image006
Os advogados Dr. Milton Gama e Dr. Marcos Raul e Natal da farmácia

Origem do nome – os índios Tupis brasileiros, chamavam aos franceses “Mair”. Os Guaranis paraguaios chamavam aos espanhóis “Mbai”. Ambos os vocábulos, formas concretas de “Mbai – ira” – o solitário, o apartado, o que vive sozinho, distante. Com o tempo, “Bai” transformou – se em “Mboi”.

Em 1993 foi o conjunto jesuítico considerado Patrimônio Histórico e artístico nacional, sendo a Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Embu, a residência e colégio dos Jesuítas, reconstruídos segundo suas plantas originais.

clip_image008 clip_image010
O Melhor pão do Santa Tereza da padaria do Cardoso e o Repórter Ratual Ratualizando

O atual município de Embu foi criado por lei de 18 de fevereiro de 1959. Superfície de meia quarta, deu resultados inesperados: a maior parte das folhas tinha em média 60 cent. de comprimento; - as plantas não foram atacadas por moléstia de espécie alguma.

A vinha vinga de maneira, podemos dizer, desconhecida – de uma só parteira foi tirado um grande cesto de uvas bem maduras e de um sabor agradabilíssimo. (...)

clip_image012 clip_image014
O poeta Toninho Serapião e o escritor Roberto Rodrigues

A atual povoação de M’Boy, foi antigo aldeamento de índios, fundado pelos padres jesuítas, os primeiros habitantes dos campos de Piratininga; existe ainda intacta, constituindo precioso monumento histórico, a igreja sob a invocação de Nossa Senhora do Rosário construída há mais de 300 anos pelo missionário paulista, padre Belchior de pontes.

clip_image016 clip_image018

Embu ontem e Embu das Artes hoje

“As obras de madeira esculpida, que se conservam nos altares da igreja, o esplendido teto esculpido e dourado da sacristia e outros documentos históricos daquela época remota dos primeiros paulistas, merecem ser visitadas pelos inteligentes e estudiosos. – são, talvez, as ultimas e únicas relíquias incorruptas da fundação deste São Paulo, tão assombrosamente adiantado no caminho do progresso e da civilização. – o velho convento de M’Boy, foi a sede do noviciado do legendário “colégio” de São Paulo de Piratininga.

M’boy é distrito de paz anexo ao Município de Itapecerica; tem duas escolas providas e para ambos os sexos. – são muito frequentadas.

Cerca de 80 casas dispostas em ruas e praças bem alinhadas,m’boy dista da vila de Cotia uns 10 km achando – se com esta em comunicação direta por uma boa estrada de tropas.

O território que constitui o distrito de m’boy, está situado entre 800 e 925 ms. Sobre o nível do mar.

Existem no M’Boy: diversas fabricas de aguardente, uma bem montada serraria a vapor, diversos engenhos para fabricar farinha e uma prospera e acreditada fabrica de velas de cera que abastece diversas das principais igrejas da capital.

Além disso a indústria extrativa é representada pela fabricação do carvão em grande escala, casca para uso de cortume e lenha.

Todos estes produtos são transformados para o mercado da capital pelo meio insuficiente do carro de boi. Parabéns a Folha da Justiça Por escrever a historia hoje.

A origem da Aldeia m’boy

clip_image020 clip_image022
Prefeito Chico Brito no gabinete e Paulo Martins

Maniçoba, Aldeia que Nóbrega fundara em 1553, 35 léguas no sertão, além dos campos de Piratininga, no mesmo caminho do Paraguai, com o fim de se aproximar dos Carijós, gentio sob o domínio da Espanha, como já dissemos e que não podia ser atingido pela companhia de Jesus, em virtude da proibição imposta pelo governo Português, mostra o desejo da Companhia de chegar a qualquer custo àquelas partes, e que o próprio Serafim Leite reconhece quando diz: “O sonho de Nóbrega era então o Paraguai” (historia da Companhia de Jesus no Brasil).

Impedimos, pois de realizar os seus desejos quase incontidos de se internar até o Paraguai, os jesuítas atraiam a maniçoba ou Japiuba o gentio Carijó e dele se serviam para as observações experiências de doutrinação.

Entrementes, os Tupiniquins naturais destas partes, prevenidos ou instigados pelos portugueses (os Ramalhos de Santo André, segundo Vasconcelos), cortaram o passo a tais adventícios, como observa Serafim Leite.

clip_image024 clip_image026
O Empresário Dr. Pedro Valdir,o Repórter Ratual e o governador Alckmin

“Em 1609, portanto, já existia a aldeia de M’boy também denominada Reis Magos, e observando que Maniçoba foi abandonada em 1554, como registra Serafim Leite em nota 10 á aludida carta de Pero Correia, datada de 18 de julho desse mesmo ano” (Dá-se, pois, por terminada a ida de Nóbrega até Maniçoba. Não diz quanto tempo gastou, acentua o historiador português, mas a palavra “Peregrinação” exclui a ideia de Permanência). Podemos, assim considerar por inferências, a data de 18 de julho de 1554 como os da fundação da primitiva Aldeia de M’boy, como sucessora de Maniçoba, servindo aquela carta como documento comprobatório. “Aldeamento Paulista escrevendo a Historia”

clip_image028 clip_image030
O Primeiro Prefeito de Embu Annis, o vereador Luiz, ex vice Prefeito Roberto Terassi e deputado Geraldo Cruz
 
clip_image032 clip_image034
O Cristo do Embu e Chico Tapete ( in Memorian) E Assis do Embu Claudionor Assis Dias (Assis)
 
clip_image036 clip_image038
Dra. Bete e Brenda
clip_image040 clip_image042 clip_image044
O Prefeito Chico Brito revitalizou a Rua Cerqueira Cesar no Santa Tereza

clip_image046

clip_image048

clip_image050

Embu 53 anos com Qualidade de vida

Embu – SP

Censo 2010 –Primeiros Resultados

População – 240.007 pessoas

Base Territorial

Área da unidade territorial – 70 km²

Representação Política 2006

Eleitorado – 154.495 eleitores

Produto Interno Bruto dos Municípios 2008

PIB per capita a preços correntes – 11.527,79 reais

Ensino – matriculas, docentes e rede escolar 2009

Matriculas ensino fundamental 2009 – 39.738 matriculas

Matriculas ensino médio 2009 – 11.307 matriculas

Docentes ensino fundamental 2009 – 1.565 docentes

Docentes ensino médio 2009 – 624 docentes

Serviços de saúde 2009

Estabelecimentos de Saúde SUS – 22 estabelecimentos

Finanças públicas 2008

Receitas orçamentárias realizadas – correntes 221.438.727,50 reais

Despesas orçamentárias realizadas – correntes 176.202.119,30 reais

Valor do fundo de Participação dos Municípios – FPM 36.603.254,97 reais

Estatísticas do cadastro central de empresas 2008

Numero de unidades locais – 4.414 unidades

Pessoal ocupado total – 45.350 pessoas.

0 comentários:

Postar um comentário